Curiosidades sobre a maravilhosa “Festa das Flores”

Dizer que a Madeira é um “jardim flutuante”, não constitui de todo um exagero. A ilha reúne uma incrível variedade de espécies botânicas de todo o mundo.

Marinheiros e colonos trouxeram plantas de África, América Latina, Austrália e também de outras partes da Europa, que se desenvolveram rapidamente, devido às condições climatéricas favoráveis e à fertilidade do solo. Ao longo dos séculos, a flora local foi sendo enriquecida por numerosas espécies, entre elas as tão conhecidas e apreciadas orquídeas.

A beleza da flora Madeirense pode ser apreciada em toda a ilha. Numa visita aos jardins públicos podemos ver todo o seu esplendor. O Jardim Botânico, Jardim Municipal e Quinta do Museu das Cruzes são alguns exemplos. Aí florescem as principais espécies da ilha e muitas outras plantas, algumas em extinção noutras partes do mundo.

Mas é na Festa da Flor, que a Madeira oferece um espetáculo deslumbrante a todos os seus visitantes e habitantes locais. Uma mistura de cores,  formas e aromas enchem as ruas da cidade do Funchal, deleitando os visitantes com um quadro de rara beleza.

Mercado, Exposição e Decorações de Flores

O centro da cidade do Funchal enche-se de cor, aromas florais e animação.

Na Praça da Restauração realiza-se a tradicional Exposição da Flor, evento que deu origem à atual Festa da Flor. Trata-se de uma exposição/concurso em que os produtores regionais expõem as flores por si cultivadas, sendo que os melhores exemplares recebem uma distinção. Esta exposição simboliza a relação de proximidade entre os madeirenses e as flores. É de salientar que a floricultura desempenha atualmente um papel muito importante na economia da Madeira, sendo uma parte da produção regional destinada à exportação. Deste modo é possível levar a sua beleza para ser admirada em todo o mundo.

Ao longo da Avenida Arriaga, podemos encontrar o Mercado das Flores, uma iniciativa que foi integrada no evento mais recentemente, e que consiste numa forma de dar a conhecer e de vender, quer aos visitantes, quer aos residentes, os mais diversos exemplares da produção regional. Simbolicamente, este mercado tem também um significado. As vendedoras, trajadas com os fatos regionais, representam as floristas da Madeira, conhecidas por venderem flores aos turistas nas ruas do Funchal, uma das razões pela qual a ilha é conhecida como”A Ilha das Flores”

 

Também nas placas centrais da Avenida Arriaga, são minuciosamente construídos e expostos os tradicionais Tapetes Florais. A relação de proximidade do madeirense com a flor, referida anteriormente, está também patente nos eventos religiosos. Tradicionalmente elaborados um pouco por toda a ilha, aquando da realização de procissões religiosas, estas obras de arte passaram a estar presentes na Festa da Flor, constituindo mais uma atração para os visitantes, e dando a conhecer mais uma tradição da cultura madeirense.

Ao longo deste percurso da avenida, podemos ainda encontrar jovens que desfilam vestidas de flor, e muitos outros elementos decorativos alusivos a esta grande festa, habitualmente muito concorridos pelas máquinas fotográficas dos turistas.

A Festa da Flor, para além de ser uma homenagem à Primavera e às flores, é também uma forma de levar o nome do destino Madeira além-fronteiras, e como tal, paralelamente a estas iniciativas, dão-se a conhecer outras tradições da cultura madeirense. A par dos tapetes florais já referidos, também são expostas as tradicionais charolas de flores, e decorrem atuações de vários grupos folclóricos no centro da cidade, dando a conhecer a música e danças típicas da região.

Cortejo Infantil e Muro da Esperança

Centenas de crianças, agrupadas pelas respetivas escolas, desfilam entre a Avenida Arriaga e a Praça do Município, sob o olhar atento dos residentes e sob o foco das objetivas das máquinas fotográficas de muitos estrangeiros.

Todas as crianças levam uma flor na mão para ser colocada no tradicional “Muro da Esperança“, numa estrutura preparada para o efeito na Praça do Município. Esta cerimónia realiza-se desde 1979 e, à semelhança das outras atividades da Festa da Flor, tem também um significado especial associado à relação de proximidade com as flores. A pureza das crianças é associada à delicadeza das flores, e o colocar da flor no muro corresponde a um apelo pela paz.

Após a construção do muro, dá-se a simbólica largada de pombos, como sinal de esperança para as crianças e de paz no mundo.

No final da manhã, as crianças e todos os presentes, podem ainda assistir a um espetáculo de animação infantil, com música e peça de teatro.

Cortejo Alegórico

 O grande Cortejo Alegórico da Flor, que tem lugar na Avenida do Mar, e corresponde ao auge das celebrações da Festa da Flor.

Centenas de figurantes, com uma forte presença infantil, envergam trajes decorados com as mais variadas espécies de flores, e desfilam organizados em trupes com coreografias e respetivos temas musicais. Com as trupes, percorrem também a avenida sumptuosos carros alegóricos, igualmente decorados com uma multiplicidade de flores típicas da ilha, encantando os visitantes com a sua elegância majestosa.

Estas obras de arte, juntamente com os figurantes, percorrem a avenida e deixam no ar o suave perfume das flores, oferecendo um espetáculo deslumbrante aos turistas.

Leave a Comment

pt_PTPortuguese
en_USEnglish pt_PTPortuguese